REVÉS FORA DE CASA

A decisão da Taça Farroupilha teve seu primeiro capitulo realizado na noite desse sábado, e assim como na disputa da Taça RS, a Malgi/CAVG terá de fazer valer o mando de quadra se quiser conquistar o título da Taça Farroupilha e consequentemente o Estadual 2018.

Jogando em Uruguaiana, as pelotenses foram derrotadas de virada pela Celemaster, após um grande jogo, que terminou com as donas da casa vencendo por 2 a 1, e abrindo vantagem na disputa pelo título do segundo turno do estadual.

Primeiro tempo intenso
Como era esperado Malgi/CAVG e Celemaster fizeram um grande em Uruguaiana. A primeira partida da decisão da Taça Farroupilha teve tudo que se espera de uma grande final, gols, virada, muita disputa e excelente futsal.

Jogando em casa, a Celemaster tentou se impor nos primeiros minutos de jogo, mas a partida era muito movimentada e tinha chances para os dois lados. Dos pés de Gabriela saiam as grandes oportunidades das Uruguaianenses. Na primeira delas, a artilheira do Estadual chutou forte e Lelê espalmou para fora. A resposta da Malgi veio com Evelyn, que após grande jogada de Keka, finalizou para excelente defesa de Lais. Pouco depois Duda recebeu na esquerda, passou pela marcação e obrigou Lelê e fazer grande defesa.

Com os passar do tempo a Malgi começou a ter o domínio da partida e não demorou para abrir o placar. Na primeira oportunidade, Evelyn recebeu grande bola na entrada da área e na saída de Lais rolou para Cota, a pivô tentou completar de carrinho para o gol, mas não alcançou.

Aos 14 minutos Dudinha não perdoou, Cota recuperou bola na quadra de ataque e rolou para Dudinha, a ala avançou pela esquerda e de bico mandou rasteiro no canto, sem chances para Lais. 12º gol de Dudinha no Estadual vice-artilheira da Malgi na competição.

A resposta das donas da casa veio de forma quase que imediata, dois minutos após o gol da Malgi. Em cobrança de lateral Gabriela recebeu na direita e chutou rasteiro, Lelê ainda tocou na bola, mas não evitou o empate. Pouco depois quase a virada, Becha tabelou com Dani Fleitas e finalizou forte para nova defesa de Lelê.

A partida já se encaminha para um empate ao final do primeiro tempo, quando a Celemaster contou com a sorte a seu favor para virar a partida. Quando restava pouco mais de um minuto para o final do primeiro tempo, Becha cortou a marcação e arriscou de perna esquerda a bola bateu no braço de Cota dentro da área e ar arbitragem assinalou pênalti. Gabriela foi para a cobrança e colocou a Celemaster em vantagem 2 a 1.

Lelê se destaca na segunda etapa
A segunda etapa começou com a mesma intensidade que a primeira, com as duas equipes buscando o ataque e fortes na marcação. E foi ai que uma personagem começou a aparecer, Lelê. A goleira da Malgi foi crucial para evitar que a Celemaster abrisse vantagem no placar.

A primeira chance do segundo tempo foi das donas da casa, após tabela rápida, Dani Fleitas recebeu de Becha e chutou para defesa de Lelê. A resposta da Malgi veio segundos depois, com Evelyn que recuperou bola na quadra de ataque e finalizou forte de perna esquerda, a direita de Lais. No lance seguinte foi a vez de Gabriela recuperar bola na quadra de ataque e na saída de Lelê finalizar para fora.

Após a jogada, Lelê começou a se tornar a personagem da partida. Na primeira oportunidade, Duda que acabara de entrada recebeu passe de Gabriela e de primeira desviou para gol, Lelê bem posicionada espalmou para escanteio. Na cobrança, Gabriela recebeu na ala direita e chutou forte, a goleira da Malgi mais uma vez foi providencial e espalmou para fora. Lelê apareceu mais uma vez pouco depois para defender chute de Dani Fleitas.

Depois de evitar os ataques da Celemaster Lelê apareceu novamente, dessa vez para lançar Cota que de cabeça escorou para Dudinha, a ala finalizou de primeira para defesa de Lais. No lance seguinte, Cota recebeu na entrada da área e finalizou forte no canto, Lais se jogou e fez grande defesa, evitando o empate.

Destaque da segunda etapa, a goleira Lelê voltou a aparecer nos minutos finais. Primeiro para espalmar chute de Victória e na sequencia para operar um milagre em chute a queima-roupa de Becha. No fim, o técnico Maurício Giusti colocou a ala Dudinha como goleira linha para buscar o empate, mas a finalização da ala parou na marcação de Gabriela.

Com a derrota, para sagrar-se campeã da Taça Farroupilha e automaticamente campeã Estadual, a Malgi terá de repetir o feito do primeiro turno e reverter a desvantagem na decisão dentro de casa. As meninas precisam vencer a Celemaster no tempo normal e na prorrogação para ficar com a taça, em caso de vitória no tempo normal e empate na prorrogação, a decisão vai para os pênaltis. Na final do primeiro turno, a Malgi perdeu o jogo de ida em Uruguaiana e venceu em casa por 3 a 2 no tempo normal e 1 a 0 na prorrogação, garantindo a Taça RS. A Celemaster, assim como naquela ocasião joga por um empate no tempo normal para garantir o título da Taça Farroupilha e forçar uma final de Estadual numa melhor de três jogos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s