DOMÍNIO NA BASE

A base feminina no Rio Grande do Sul tem dono, é a Malgi. Neste final de semana as meninas conquistaram os estaduais sub-13 e sub-15 e fecharam o ano com os quatro títulos de base no Estado (Sub-9, Sub-11, Sub-13 e Sub-15), todos inéditos no Feminino.

Assim como na semana passada, sub-13 e sub-15 tiveram campanhas semelhantes na competição. A estreia de ambas aconteceu no sábado, no ginásio do Profut Esportes Indoor contra o Tubarão Vermelho de Arroio do Padre.

Primeiras a entrarem em quadra as meninas do sub-13 fizeram um jogo de muito gols e viradas e que terminou com o empate por 5 a 5, destaque para a pivô Estefani que marcou quatro gols e viria a ser a artilheira do Estadual. No segundo jogo do dia, o sub-15 da Malgi chegou a abrir 4 a 1 no primeiro tempo, mas viu o Tubarão Vermelho reagir e buscar o empate em 5 a 5.

No domingo as partidas foram disputadas no ginásio Municipal e a Malgi sobrou nas duas categorias. Três jogos e três vitórias, todas por goleada.

As vitórias começaram com o sub-15 que aplicou 7 a 2 no Guarani de Lajeado. Depois foi a vez do sub-13 entrar em ação. As meninas precisavam vencer o Guarani por quatro gol de diferença para conquistar o título Estadual e conseguiram, com grande atuação venceram por 5 a 0 e levantaram o primeiro troféu do dia. Empolgadas pelo título das mais novas o sub-15 foi pra cima do Makannudas e sem dar chances para o adversário conquistaram a vitória e o título Estadual, 11 a 1.

A Malgi ainda fechou a competição com os prêmios individuais de melhor defesa do Estadual Sub-13 com as goleiras Nicole e Giuly e com a artilheira do Sub-13 e do Sub-15. No 13 Estefani balançou as redes 6 vezes e no Sub-15 foi Mariana que marcou 6 vezes e ficou com a artilharia.

Campanhas:
Sub-13
Malgi 5×5 Tubarão Vermelho
Malgi 5×0 Guarani

Sub-15
Malgi 5×5 Tubarão Vermelho
Malgi 7×2 Guarani
Malgi 11×1 Makannudas

AS PRIMEIRAS DA HISTÓRIA

Histórico, inédito e emocionante, a Malgi/CAVG é a primeira equipe feminina na história campeã Estadual nas categorias sub-9 e sub-11. Com 100% de aproveitamento, as meninas venceram a competição disputada neste domingo em Pelotas.

Atuando diante de seu torcedor, que foi em bom número ao ginásio Municipal a Malgi teve uma campanha irretocável tanto no estadual sub-9 como no sub-11, venceu todos os seus jogos na competição e conquistou os títulos, tendo o melhor ataque e a melhor defesa, em ambos.

O domingo começou com a equipe sub-9 da Malgi em ação, as meninas encararam o Guarani de Lajeado na estreia da competição. A partida foi marcada por muitas chances de gols e goleiras inspiradas. A Malgi foi superior, criou muitas chances, teve bola na trave e teve sua insistência coroada faltando quatro minutos para o final da partida com o gol da pivô Giovanna que viria a ser a artilheira da competição.

O segundo jogo da manhã botou novamente Malgi e Guarani frente a frente, mas dessa vez na categoria sub-11. Diferente da partida anterior, neste duelo a Malgi teve total domínio e abriu logo 4 a 0 no primeiro tempo, com gols de Nathalia (2) e Camilly (2). Na segunda etapa o domínio seguiu e com gols de Louise, Luiza e da capitã Mariana a Malgi venceu por 7 a 1.

Com os resultados da manhã, sub-9 e sub-11 precisavam de uma vitória simples diante do RF Futsal para garantir o título Estadual nas duas categorias e os títulos vieram com goleada. Primeira equipe a entrar em quadra foi o sub-9 que com grande atuação derrotou o o RF Futsal por 6 a 2, destaque para a pivô Giovanna que marcou três gols e se isolou na artilharia da competição.

Na sequência, as equipes voltaram a se enfrentar na categoria sub-11 e novamente deu Malgi por goleada. Vitória por 5 a 0, gols de Camily (3), Mariana Terra e Nathalia e mais um título Estadual. Além dos títulos, a Malgi conquistou também o prêmio de defesa menos vazada da competição com as goleiras Manu e Isabely (Sub-9) e Mariana, Sophia e Manu (Sub-11) e o prêmio de artilheira do Estadual sub-9 com a pivô Giovanna, autora de 4 gols na competição.

Em ambas categorias o vice-campeonato Estadual ficou com o Guarani (Lajeado) e terceiro lugar com o RF Futsal (Constantina).

Confira a campanha das campeãs:
Sub-9
Malgi 1 x 0 Guarani
Malgi 6 x 2 RF Futsal

Sub-11
Malgi 7 x 1 Guarani
Malgi 5 x 0 RF Futsal

SONHO ADIADO

A Malgi/CAVG escreveu mais um capítulo em sua história neste final de semana. Atuando em Pelotas, as meninas conquistaram pelo segundo ano consecutivo o vice-campeonato Estadual. O sonho do inédito título foi adiado, mas a equipe encerra sua participação com o sentimento de dever cumprido.

Principais equipes do Estado na última temporada, Malgi e Celemaster voltaram a decidir o Estadual de 2019. Após vencerem nas primeiras rodadas do Estadual, as equipe entraram em quadra neste domingo com o único pensamento, a vitória.

Jogando em casa diante do seu torcedor, a Malgi teve as melhores oportunidades de gol no começo da partida. Na primeira Gisa finalizar em cima da defesa e no rebote Andreza finalizou forte para grande defesa de Natália. No lance seguinte Keka deu lindo lançamento por cima da defesa, para Dudinha. A ala avançou e finalizou rasteiro, Natália fez grande defesa e evitou que o placar fosse aberto.

O lance acordou a equipe de Uruguaiana, que chegou com perigo com Becha, a pivô Argentina recebeu na área, girou e finalizou para fora. Pouco depois, ela serviu Victoria que finalizou cruzado com perigo.

Aos 8 minutos as visitantes conseguiram abrir o placar. Becha recebeu na entrada da área, fez o pivô e rolou de calcanhar para Dani Fleitas que chegou finalizando de primeira no ângulo, sem chances para Dani Richter. A assistência fez Becha crescer na partida e a pivô só não ampliou o placar por que Dani Richter fez três grandes defesas. Na primeira mandou para escanteio o chute cruzado da pivô Argentina, depois defendeu chute a queima roupa de Becha e novamente no rebote. A goleira voltaria a aparecer um minutos mais tarde para evitar o gol de Bruno.

Se em baixo das traves a goleira vinha brilhando, ela também apareceu armando o ataque da Malgi. A goleira observou Keka livre na frente e deu belo lançamento para a fixa, que escorou de primeira para Evelyn, a ala finalizou no ângulo e acertou o travessão, no rebote Keka foi derrubada quando finalizava. Mas o árbitro nada marcou.

A resposta da Celemaster veio com Tety, que recebeu na esquerda, cortou a marcação e finalizou no ângulo, Dani Richter novamente fez grande defesa e mando para escanteio.

Quando restando pouco mais de dois minutos para o final do primeiro tempo. Ana Clara deu um carrinho na entrada da área, cometendo a sexta falta da equipe de Uruguaiana. A ala não gostou da marcação da arbitragem, reclamou e acabou expulsa. Na cobrança do tiro livre, Dani finalizou no canto e Natália espalmou. O lance foi a última grande oportunidade de gol e a primeira etapa terminou com a vitória das visitantes por 1 a 0.

Celemaster amplia
O segundo tempo começou com muitas chances de gols. As visitantes assustaram primeiro, logo no primeiro minuto Tety recebeu na frente e finalizou para grande defesa de Dani Richter, no rebote Tety voltou a finalizar e a defesa salvou em cima da linha.

A Malgi respondeu segundos mais tarde, Andreza finalizou forte e Alessandro fez grande defesa. No lance seguinte Evelyn recuperou bola na quadra de ataque, passou pela marcação e finalizou forte, Alessandra novamente fez grande defesa.

Aos 3 minutos da segunda etapa, a Celemaster chegou ao segundo gol. Tety cobrou escanteio na entrada da área e Becha sem deixar a bola caio, pegou de primeira. Dani Richter falhou e a bola morreu no fundo do gol da Malgi.

Três minutos mais tarde a Celemaster voltou a marcar. Dani Fleitas puxou contra ataque pela direita e finalizou cruzado Dani Richter espalmou e no rebote Tety livre completou para o gol.

Com os três gols de desvantagem, a Malgi se lançou para cima e por muito pouco não conseguiu diminuir o placar. Evelyn recebeu na direita e finalizou cruzado, Dani desviou de primeira e Alessandra fez um milagre, no rebote Dani tentou a finalização, mas acabou dividindo com a goleira e comentando falta.

Já com a goleira linha a Malgi assustou novamente com Manu. A ala cobrou falta forte e Alessandra apareceu novamente para evitar o gol. Na sequência, Tety finalizou para o gol vazio, Lelê se jogou de carrinho e evitou o quarto. A goleira apareceu novamente no minuto seguinte, puxando contra ataque pelo meio e servindo Keka na esquerda, a fixa avançou e de bico finalizou para fora na saída de Alessandra.

No último minuto Manu arriscou de longe e acertou a trave, no rebote ela finalizou de primeira, a bola desvia na defesa e passa raspando a trave. A ala da Malgi apareceu nos segundos finais para descontar o placar. Restando sete segundos, Dani rolou lateral para Manu que finalizou forte no canto, a bola pegou na trave e entrou.

Com o resultado, a Malgi encerra o Estadual na segunda colocação e com isso está garantida pelo segundo ano seguido na Copa do Brasil. A Malgi ainda teve a ala Dudinha como a artilheira da competição com 6 gols.

VITÓRIA NO CLÁSSICO

A Malgi/CAVG conquistou mais um resultado positivo no quadrangular Estadual. Na noite deste sábado, as comandadas de Maurício Giusti derrotaram o Paulista no clássico pelotense e garantiram vaga em uma competição nacional em 2020. Atuando diante de seu torcedor e contando com uma atuação destaque da fixa Keka, autora de três gols no confronto, a Malgi derrotou o Paulista por 5 a 0 e garantiu-se pelo segundo ano seguido em uma competição nacional.

Como venceu os dois jogos na competição, assim como a Celemaster a Malgi não pode mais ser alcançada por Paulista e Ser Alvorada e com isso terá no minimo o vice-campeonato Estadual, o que garante vaga na Copa do Brasil de 2020, em caso de título, a equipe disputará a Taça Brasil na próxima temporada. O confronto decisivo do Estadual Gaúcho, entre Malgi e Celemaster acontece neste domingo, às 16h30 no ginásio Municipal.

O jogo
Embalada após a vitória na estreia do Estadual, a Malgi iniciou o clássico contra o Paulista impondo seu ritmo e dominando as ações da partida. Não demorou muito para que a primeira chance de gol aparecesse. Logo no primeiro minuto Evelyn finalizou rasteiro para defesa de Soninha.

Se no primeiro ataque a bola não entrou, no segundo Gisa tirou o zero do placar. No segundo minuto de jogo Andreza cobrou lateral curto para Gisa que chutou forte cruzado, sem chances para a goleira. No lance seguinte, Keka recuperou bola na quadra de defesa puxou contra ataque sozinha e finalizou rasteiro raspando a trave.

Aos cinco minutos Keka marcou uma obra prima no ginásio Municipal. A fixa avançou pelo meio e tocou para Andreza na direita, a ala percebeu a penetração de Keka e cavou por cima da defesa, Keka sem deixar a bola cair finalizou de primeira no canto, golaço. Após o golaço, a fixa por muito pouco não marcou mais um belo gol, Keka aproveitou a sobra de bola e de esquerda pegou um sem pula, Soninha fez grande defesa e evitou o terceiro.

Com total domínio da partida a Malgi seguiu pressionando nos minutos finais e empilhando chances de gols perdidas. Keka teve pelo menos três oportunidades, mas parou na goleira adversária. Quando não finalizou Keka serviu Andreza que de carrinho, finalizou raspando a trave. Mesmo com as inúmeras chances criadas, um total de 23 finalizações ao final do primeiro tempo, a malgi não conseguiu ampliar e foi para o intervalo vencendo por 2 a 0.

Hat-Trick de Keka
Diferente da primeira etapa, o segundo tempo começou com mais igualdade, ainda com a Malgi impondo seu ritmo, mas com o Paulista conseguindo imprimir uma marcação mais sólida. Com o passar do tempo, a Malgi voltou a pressionar as adversárias e começou novamente a desperdiçar uma chance de gol atrás da outra. A mais clara delas com Keka, que após cobrança rápida de lateral de Duainha finalizou para fora com o gol vazio.

A camisa quatro da Malgi era o nome da partida e ela voltou a ser decisiva aos 7 minutos. Keka recuperou bola na quadra de defesa, foi avançando pelo meio e finalizou rasteiro sem chances para a goleira, Malgi 3 a 0. Um minuto mais tarde Larissa quase marcou um golaço. Após boa troca de passes entre Manu e Larissa, Manu puxou a marcação para o meio e deixou a bola para Larissa que avançou pela ala e finalizou forte no ângulo, Soninha mandou para escanteio. Na sequencia Dudinha finalizou para defesa da goleira.

A blitz ofensiva da Malgi deu resultado aos 9 minutos. Manu cobrou lateral curto para Dudinha, a ala ajeitou e finalizou rasteiro no canto para o marcar o seu sexto gol na competição, o quarto da Malgi na partida. Pouco depois do gol de Dudinha, Kerolin quase marcou um golaço. A ala fez fila na defesa do Paulista, passou por duas marcadoras na ala e finalizou forte para grande defesa de Soninha, no rebote Evelyn mandou para fora.

Aos 13 minutos Keka teve coroada sua grande atuação, em grande jogada individual a fixa avançou pela ala esquerda, vencendo a marcação e de bico finalizou rasteiro por entre as pernas da goleira, para marcar o seu Hat-Trick na partida, o quinto gol dela na competição, definindo o placar Malgi/CAVG 5×0 Paulista.

Com a vitória a Malgi divide a liderança com a Celemaster que bateu o Ser Alvorada por 14 a 0. Neste domingo, Malgi e Celemaster se enfrentam pelo título Estadual de 2019, por ter melhor saldo, a Celemaster joga por um empate para conquistar o título, a Malgi precisa de uma vitória simples para deixar o troféu em Pelotas.

ESTREIA COM PÉ DIREITO

O Campeonato Estadual não poderia ter começado melhor para Malgi/CAVG. Atuando diante de seu torcedor, as meninas aplicaram 17 a 1 no SER Alvorada e começaram com o pé direito, a busca pelo inédito título Estadual.

Em uma noite inspirada da equipe pelotense, e em especial da ala Dudinha, autora de cinco gols, a Malgi não tomou conhecimento da equipe de Alvorada e aplicou a maior goleada de sua história.

Início avassalador
Jogando em Pelotas e com o apoio do seu torcedor, que foi em bom número ao ginásio Municipal, a Malgi teve um primeiro tempo avassalador. Com menos de cinco minutos, as meninas já venciam por 3 a 0.

Logo no começo da partida Keka finalizou forte para defesa da goleira, no rebote Evelyn com o gol vazio perdeu uma chance incrível de abrir o placar. Pouco depois Larissa recebeu de Keka e finalizou para grande defesa da goleira. Na sequência do lance, Dudinha cobrou escanteio para Larissa na entrada da área, a fixa finalizou rasteiro e abriu o placar.

O gol animou as donas da casa e Dudinha começou a dar seu show particular. Se no gol de Larissa, a ala serviu de garçom dois minutos mais tarde ela balançou as redes duas vezes. No primeiro Dudinha tabelou com Keka e finalizou na saída da goleira, segundos mais tarde Keka achou Evelyn na área e a ala serviu Dudinha que empurrou para o gol vazio.

Insaciável a Malgi seguiu imprimindo seu ritmo e ampliando o placar. Se Andreza e Larissa pararam na goleira adversária, Manu não deu chances para arqueira adversária. A ala recebeu de Keka passou pela marcação e finalizou no canto para marcar o quarto da Malgi.

Três minutos mais tarde, a dona da noite voltou a aparecer. Aos 11 minutos Dani cobrou escanteio para Dudinha que marcou o seu hat-trick, o quinto da Malgi no confronto. No lance seguinte, após bela jogada individual de Evelyn, a ala avançou e na saída da goleira tocou para Marília que se jogou de carrinho, por pouco não ampliando a vantagem.

O duelo já se encaminha para o Intervalo, quando as visitantes acharam o seu gol. Na única oportunidade de gol do Alvorada no primeiro tempo Renata arriscou de longe e contou com um desvio na defesa para vencer a goleira Dani Richter que nada pode fazer. Malgi 5×1 Ser Alvorada.

Incansável
Com quatro gols de vantagem ao final do primeiro tempo, poderia se esperar que a Malgi diminuísse o ritmo na segunda etapa, mas pelo contrário, as meninas produziram ainda mais. Doze gols, isso mesmo, doze gols em vinte minutos foi o saldo da Malgi na segunda etapa.

Com domínio completo do jogo, as Pelotenses chegaram ao sexto gol com menos de um minuto. Logo no início, Dudinha tocou para Keka que arriscou de longe e acertou o canto, sem chances para a goleira. Um minuto mais tarde Larissa recuperou bola na quadra de ataque e serviu Evelyn, a ala passou pela goleira e finalizou de perna direita para o gol vazio.

A torcida ainda comemorava o sétimo gol, quando Dudinha voltou a aparecer. Aos três minutos a ala fez linda tabela com Keka, que devolveu para a ala livre, com o gol vazio marcar o seu quarto gol na partida.

Após o início arrasador da segunda etapa, a Malgi diminuiu um pouco o ritmo, mas não demorou muito para que a bola balançasse a rede de Alvorada novamente. Aos 11 minutos, Gabi achou Andreza livre na área e a ala tocou na saída da goleira para marcar em sua estreia pela Malgi. Um minuto mais tarde, Larissa finalizou da esquerda e acertou a trave, a bola bateu na goleira e ficou viva na área, Evelyn se jogou de carrinho e marcou o 11º da Malgi na partida.

A goleada da Malgi seria ampliada ainda mais nós minutos finais do confronto. Aos 12 Larissa recebeu de Evelyn e chutou forte no canto. Aos 13 minutos Keka recebeu de Dani e finalizou forte, a bola pegou na trave entrou.

Goleada Histórica
Quatro minutos mais tarde Dudinha chegou ao quinto gol na partida. A ala recebeu na esquerda e finalizou forte, a bola desviou na defesa e morreu nas redes da equipe de Alvorada. Pouco depois foi a vez de Gisa, estreante da noite marcar. Dani serviu Gisa que finalizou no canto, sem chances para a goleira. O gol de Gisa foi o 15º da Malgi na partida e igualou a maior goleada da história da equipe, nesta temporada, as Pelotenses venceram o clássico contra a ABF por 15 a 1, até então maior goleada da história da Malgi.

O resultado já igualava a maior goleada da história, mas a Malgi estava disposta a ampliar seus números e conseguiu aos 18 minutos do segundo tempo. Dudinha apareceu mais uma vez e deu sua terceira assistência na partida, desta vez a ala serviu Manu que chutou rasteiro e marcou seu hat-trick. No fim, Dani ainda conseguiu deixar sua marca. Kerolin recebeu dentro da área e foi derrubada pela goleira, pênalti. Na cobrança Dani mandou no ângulo e definiu o placar Malgi/CAVG 17 a 1 Ser Alvorada.

Com o resultado a Malgi larga na liderança do quadrangular do Estadual. No outro duelo da competição, a Celemaster bateu o Paulista por 9 a 0. Neste sábado Malgi e Paulista fazem o clássico citadino. O duelo acontece às 19h, no ginásio Municipal com entrada franca.

PRÉ-JOGO: MALGI X SER ALVORADA

Neste final de semana acontece a disputa do Estadual Feminina 2019. Vice-Campeã Estadual na temporada passada, a Malgi/CAVG vai sediar em Pelotas, a competição que contará com a participação de quatro equipes (Malgi/CAVG, Paulista/UFPel, Ser Alvorada e Celemaster)

A estreia das pelotenses na competição ocorre nesta sexta-feira às 19h diante do Ser Alvorada, equipe estreante na competição. O duelo será o primeiro na história entre as equipes.

Serão três dias de competição (Sexta, sábado e domingo), seis jogos ao todo e quem somar mais pontos nos confrontos conquistará a competição Estadual. Em parceria com a prefeitura de Pelotas, a Malgi conseguiu que a realização dos jogos seja no ginásio Municipal, com isso a entrada para todos os jogos da competição é gratuita.

Alem disso, todos os jogos do Estadual terão transmissão, através do youtube da Gorila TV, mais uma parceria feita pela Malgi que visa fomentar e divulgar ainda mais o esporte.

ARBITRAGEM MALGI

Árbitro Principal: Alexandre Rodrigues Orestes;
Árbitro Auxiliar: José Francisco da Silva;
Anotador: Gabriela Souza de Oliveira;
Cronometrista: Wigor Matheus Furtado Rodrigues.

TRANSMISSÃO MALGI

www.youtube.com/gorilatv

HORÁRIO

Sexta-feira (15/11), às 19h, no Ginásio Municipal, em Pelotas (RS).

INGRESSOS

Não serão cobrados ingressos na competição.

ABRE ASPAS

Maurício Giusti: “Vamos para uma competição difícil, contra adversários fortes e de tiro curto. Serão três dias de competição, muito intensa e que pode nos colocar na história. Trabalhamos muito neste período sem competição para chegar prontos para este desafio e novamente fazer história. Convocamos o povo pelotense para acompanhar a competição, que independente do resultado final, a valorização da modalidade e Pelotas se tornando um local referência para a modalidade, já é motivo de orgulho e apoio para a Malgi.”

Dudinha: “Chegou o momento de buscar nosso primeiro título estadual. Vamos dar nosso máximo nesses três dias para sair com a taça. Sabemos que não será fácil, mas treinamos muito e estamos prontas pra enfrentar mais essas batalhas. Contamos com nossa torcida na estréia nessa sexta para nos apoiar e dar força nesse primeiro jogo.”

Larissa: “Chegou a hora mais esperada. Trabalhamos forte, corrigimos alguns erros que cometemos na última competição e estamos prontas e motivadas para conquistar esse título inédito. Sabemos da dificuldade da competição, mas acreditamos que com o apoio da nossa torcida conseguiremos fazer história para Pelotas.”

ULTIMA PARTIDA

05 de outubro de 2019, jogo de volta da Semifinal da Liga Gaúcha, no ginásio Municipal, em Uruguaiana (RS): Celemaster 3×1 Malgi.

ELENCO 2019

Goleiras: Lelê e Dani Richter;
Fixas: Keka;
Alas: Dudinha, Evelyn, Kerolin, Larissa e Manu;
Pivôs: Dani, Eduarda Black e Marília.

MOMENTO HISTÓRICO

No mês de novembro, Pelotas será a capital do Futsal Feminino no Rio Grande do Sul. Terra da Malgi/CAVG, atual vice-campeã Estadual adulta, Pelotas vai receber cinco competições Estaduais, incluindo as inéditas competições de base.

A Malgi em parceria com a Federação Gaúcha de Futebol de Salão (FGFS) vai sediar em novembro, os campeonatos estaduais femininos sub-9, sub-11, sub-13 e sub-15, além do Estadual adulto, onde a Malgi é a atual vice-campeã.

Será a primeira vez na história que serão realizadas as competições Estaduais de base. Uma ideia que foi fomentada e organizada pela Malgi e que teve a chancela da FGFS. A competição de base contará com a participação de cinco equipes. no Sub-9 e Sub-11, Malgi, Guarani (Lajeado) e Constantina (Constantina), no Sub-13, Malgi, Guarani (Lajeado) e Tubarão Vermelho (Arroio do Padre) e no Sub-15, Malgi, Guarani (Lajeado), Tubarão Vermelho (Arroio do Padre) e Makannudas (Arroio Grande).
“Quando criamos nossa escolinha a três anos, tínhamos o intuito de fomentar o esporte nas crianças e valorizar o futsal feminino, que ainda sofre muito preconceito. Hoje temos mais de 150 crianças na nossa escolinha e queríamos oportunizar para essas meninas a sensação de disputar uma grande competição. Foi então que surgiu a ideia de criar o Estadual de base aqui em Pelotas e a Federação abraçou a ideia. Sabemos que será um momento histórico e esperamos que sirva para fomentar o esporte na cidade e no Estado, e que sirva para mais meninas começarem a jogar futsal”, destacou Maurício Giusti.

Os Estaduais de base estão marcados para os dias 23 e 24 de novembro (Sub-9 e Sub-11) e 30/11 e 1º dezembro (Sub-13 e Sub-15).

Uma semana antes, acontece o Estadual adulto. Nos dias 15, 16 e 17 o ginásio Municipal vai receber o quadrangular que vai definir a campeã Estadual de 2019. Malgi/CAVG, Celemaster (Uruguaiana), SER Alvorada (Alvorada) e Paulista (Pelotas) duelam entre si,em jogos de ida sendo a equipe que mais somar pontos a campeã Estadual. O título da competição garante a equipe na Taça Brasil de 2020, a vice-campeã disputará a Copa do Brasil na próxima temporada.

A tabela da competição foi divulgada no início do mês pela Federação e terá rodada dupla em cada um dos três dias da competição. A estreia da Malgi será na sexta (15/11) às 19h contra o Figueira, no dia seguinte as meninas tem o clássico pelotense com o Paulista e a competição encerra no domingo com o principal clássico do futsal Feminino no Estado atualmente, Malgi x Celemaster, às 20h30.

A competição será disputa no Ginásio Municipal e não será cobrado ingresso em nenhuma das partidas.

Confira a tabela completa da competição:
Sexta-feira (15/11)
19h00 – Malgi x Ser Alvorada
20h30 – Celemaster x Paulista

Sábado (16/11)
19h00 – Malgi x Paulista
20h30 – Ser Alvorada x Celemaster

Domingo (17/11)
15h00 – Paulista x Ser Alvorada
16h30 – Celemaster x Malgi

HORA DE VIRAR A CHAVE

Chegou a hora de virar a chave, mudar o objetivo e focar na disputa do Campeonato Estadual, que acontece em novembro. Na noite deste sábado nos despedimos da Liga Gaúcha, após novo confronto acirrado com a Celemaster, onde as Uruguaianenses levaram a melhor.

O duelo marcado por muito equilíbrio nos últimos anos, novamente foi muito disputado, com muitas chances de gols, vários cartões amarelos e disputa por cada centímetro da quadra.

Quem não faz? leva!
Precisando reverter a desvantagem de um gol da partida de ida em Pelotas, a Malgi foi a Uruguaiana disposta a voltar pra casa com a classificação e para isso, foi para cima no primeiro tempo, empilhando chances de gols perdidos, foram ao menos sete oportunidades de marcar.

Logo no início, Manu em chute forte obrigou Natália a trabalhar. A ala apareceu novamente em mais duas oportunidades. Na primeira parou na goleira e na segunda após linda tabela com Keka finalizou cruzado para fora.

Como diz o ditado, quem não faz? Leva! E foi isso que aconteceu. Após desperdiçar algumas oportunidades claras de gol, a Malgi viu a Celemaster abrir o placar aos 6 minutos. Manu, que era a jogadora mais perigosa da Malgi foi desarmada na quadra de ataque, Ana Clara puxou contra-cheque e serviu Dani Fleitas que deu um toque sútil na saída de Dani Richter para abrir o placar.

Após o gol, a Malgi teve mais três oportunidades claras de marcar. Na primeira Dudinha tabelou com Manu e mandou para fora, pouco depois Evelyn fez bela jogada individual, passou pela marcação e finalizou cruzado, Dudinha por pouco não alcançou. No fim veio a bola do jogo. Keka recebeu na direita e finalizou forte cruzado, Natália espalmou nos pés de Evelyn, que sozinha dentro da área mandou para fora a chance de empatar a partida. Antes do primeiro tempo acabar, Manu teve mais um oportunidade de deixar tudo igual. Em tiro-livre indireto, Keka rolou para Manu que chutou forte para defesa de Natália.

As visitantes assustaram em três oportunidades no primeiro tempo, além do gol de Dani Fleitas, Becha e Juliana em contra-ataques levaram perigo. Mas em ambas oportunidades Dani Richter apareceu bem e fez duas grandes defesas. Ana Clara em chute de longe ainda levou perigo, mas a primeira etapa terminou mesmo no 1 a 0.

Queda de intensidade
Se o primeiro tempo foi marcado pela intensidade da Malgi e por muitas chances de gols desperdiçadas, o segundo foi de superioridade das donas de casa. Logo no início, parecia que a partida seria igual a primeira etapa. Assim como no primeiro tempo, a chance inicial foi de Manu. A ala finalizou forte, a bola desviou na defesa e passou raspando a trave.

Após o lance, só deu Celemaster. Apostando na jogada com a pivô Becha, as donas da casa criaram as melhores oportunidades. Na primeira Becha escorou para Victória que finalizou para fora. Pouco depois, Ana Clara recebeu na frente e finalizou para grande defesa de Dani Richter. Aos 5 minutos, as donas da casa chegaram ao segundo gol. Dani Fleitas achou Victória livre na entrada da área e a ala finalizou na saída de Dani Richter para ampliar.

Principal jogadora do segundo tempo, Becha recebeu na frente, girou sob a marcação e só não marcou o terceiro, porque Dani Richter novamente salvou, na sequência Ana Clara finalizou no canto e a goleira novamente fez a defesa.

A pressão da Celemaster seguiu, e em contra-ataque Juliana finalizou rasteiro para grande defesa de Lelê. Pouco depois, Tety quase marcou um golaço, a pivô recebeu dentro da área e cavou na saída de Lelê, a bola bateu na trave e não entrou, no rebote Lelê espalmou. A trave voltou a salvar a Malgi minutos mais tarde, quando Becha girou para direita e finalizou forte no poste.

Com a desvantagem de dois gols, Lelê passou a jogar como uma espécie de goleira linha e criou boas oportunidades, na melhor delas a goleira finalizou do meio da quadra para grande defesa de Alessandra.

Aos 12 minutos, as Uruguaianenses chegaram ao terceiro gol. Duda recebeu na entrada da área e tocou por cobertura na saída de Lelê.

Com o gol, Dudinha entrou como goleira linha na Malgi e as Pelotenses conseguiram diminuir o placar. Primeiro a ala finalizou para defesa de Alessandra, depois Manu parou na goleira adversária. Mas restando pouco mais de um minuto Dani conseguiu marcar. Keka avançou pela ala esquerda e serviu Dani, livre na área, a pivô escorou de primeira e definiu o placar 3 a 1.

Agora, a Malgi volta a sua atenção para disputa do Campeonato Estadual da FGFS. Atual vicecampeã da competição, as Pelotenses sediam a competição nos dias 15, 16 e 17 de novembro no ginásio Municipal.

PRÉ-JOGO: MALGI X CELEMASTER

O final de semana será de decisão para a Malgi/CAVG. Jogando em Uruguaiana, as meninas tentam reverter a derrota sofrida no primeiro jogo da semifinal e conquistar uma vaga na decisão da Liga Gaúcha.

Tradicional confronto do futsal feminino nos últimos anos, Malgi e Celemaster voltam a duelar por uma vaga na final de uma competição Estadual após dois anos.  A última vez que isso aconteceu foi em 2017, na semifinal do Campeonato Estadual. Na ocasião as Uruguaianenses levaram a melhor.

Após o confronto daquele ano, as equipes passaram a travar batalhas acirradas, sempre decididas nos detalhes. Na temporada passada, com campanhas semelhantes, Malgi e Celemaster decidiram os dois turnos do campeonato gaúcho e a decisão geral. No primeiro turno (Taça RS) vitória da Malgi, dentro de casa. No segundo (Taça Piratini), vitória das Uruguaianenses também em Pelotas. Com as conquistas dos turnos as equipes chegaram a decisão do Estadual, e a Celemaster levou a melhor. Após empate sem gols no jogo de ida em Pelotas, a equipe de Uruguaiana venceu a Malgi por 3 a 1 de virada e diante de seu torcedor conquistou o bicampeonato gaúcho.

Agora a Malgi tenta reverter o resultado do jogo de ida e eliminar as Uruguaianenses dentro da casa das adversárias.

ARBITRAGEM MALGI

Árbitro Principal: Tales Martins dos Anjos;
Árbitro Auxiliar: Sávio Lopes Silva;
Anotador: Clóvis Pompéu Silva;
Cronometrista: Leandro Jung Sanchotene.

HORÁRIO

Sábado (05/10), às 20h, no Ginásio Municipal, em Uruguaiana (RS).

ABRE ASPAS

Maurício Giusti: “Estamos preparados. Sabemos da importância deste jogo e da nossa responsabilidade, mas sabemos também que temos totais condições de ir lá (Uruguaiana) e sair de quadra com a vitória, como ocorreu ano passado. Para isso precisamos estar 100% focados, acreditando em todas as bolas. Pois só assim conseguiremos impor o nosso futsal e voltar de lá classificados.”

Lelê: “O jogo de ida aqui em Pelotas foi decidido no detalhe, acredito que não será diferente no jogo da volta. Sabemos da dificuldade de enfrentar a Celemaster em Uruguaiana, é uma grande equipe e tem uma torcida apaixonada que sempre enche o ginásio lá. Acredito que vencerá quem errar menos. Trabalhamos bastante nessa semana para acertar os últimos ajustes. O grupo tá fechado, focado em um só objetivo e estamos prontas pra voltar de lá com a vaga na final.”

Larissa: “A primeira partida disputada na nossa casa foi bem equilibrada, é sempre difícil jogar em Uruguaiana. O time está focado e trabalhou forte essa semana para fazer os últimos ajustes para essa decisão. Contamos com o apoio de todos e faremos o nosso melhor para conquistar a vaga para final.”

Manu: “O primeiro jogo foi equilibrado. Cometemos alguns erros, mas treinamos e fizemos os ajustes necessários para não comete-los novamente. Esperamos fazer uma boa partida, e consequentemente, alcançar a classificação para a final.”

ULTIMA PARTIDA

28 de setembro de 2019, jogo de ida da Semifinal da Liga Gaúcha, no ginásio do Sesi, em Pelotas (RS): Malgi/CAVG 0x1 Celemaster.

RETROSPECTO MALGI2

16 Jogos:
– 12 Vitórias da Celemaster (60 gols)
– 3 Vitórias da Malgi (30 gols)
– 1 Empate

ELENCO 2019

Goleiras: Lelê e Dani Richter;
Fixas: Keka;
Alas: Dudinha, Evelyn, Kerolin, Larissa e Manu;
Pivôs: Dani, Eduarda Black e Marília.

FOI NO DETALHE

É no detalhe que grandes jogos são decididos e na semifinal da Liga Gaúcha não foi diferente. Em um grande jogo no Sesi, acabamos derrotadas pela Celemaster por 1 a 0, em uma partida muito disputada.

Malgi e Celemaster fizeram um duelo equilibrado no ginásio do Sesi. Principais equipes do Estado, pelotenses e uruguaianenses repetiram os grandes embates da final do Estadual do ano passado e travaram uma batalha dura no primeiro jogo da semifinal da Liga Gaúcha.

Muitas chances, mas nada de gols
Atuando diante do seu torcedor, a Malgi teve as melhores oportunidades dos minutos iniciais, mas todas as investidas pararam na goleira Natália. Foram ao menos três interferências providenciais da goleira. Keka e Larissa em chutes de longe fizeram a goleira trabalhar, mas foi em uma cobrança de lateral de Keka que a Malgi quase abriu o placar. A fixa cobrou forte, direto para o gol, a bola bateu na cabeça de Natália e passou raspando a trave.

As visitantes chegavam com perigo em contra-ataques. Ana Clara em chute cruzado parou em Dani Richter e pouco depois Tety recebeu na frente, invadiu a área e finalizou rasteiro, Dani Richter com o pé fez grande defesa. Na sequencia do lance Tety tentou mais uma vez e novamente Dani Richter defendeu. Os lances fizeram as visitantes crescerem na partida e Becha por muito pouco não abriu o placar, a pivô finalizou rasteiro e acertou a trave. Na jogada seguinte a pivô puxou contra-ataque e finalizou para grande defesa de Dani.

No fim a Malgi teve sua melhor oportunidade para abrir o placar. Dudinha recebeu livre na direita e finalizou forte para defesa de Natália. Pouco depois Keka recebeu livre na entrada da área e de bico mandou para fora.

Castigo as chances desperdiçadas
A segunda etapa começou com a Malgi em cima da Celemaster. Logo na primeira oportunidade, Dudinha recuou para Dani Richter que lançou Keka, a fixa finalizou de primeira por cobertura, mas mandou para fora. Dudinha na sequência finalizou fraco nas mãos de Natália. No lance seguinte Keka puxou contra-ataque pela direita e finalizou de bico no ângulo, Natália fez grande defesa e mandou para escanteio.

Se a blitz ofensiva da Malgi não deu resultado, a Celemaster chegou ao seu gol na sua primeira oportunidade. Aos 5 minutos, Ana Clara recebeu na esquerda e finalizou cruzado para dentro da área, Tety desviou de primeira e abriu o placar.

Um minuto após o gol das visitantes, Evelyn teve duas oportunidades de deixar tudo igual. Na primeira, a ala recuperou bola na quadra de ataque, avançou pelo meio e na saída de Natália finalizou para grande defesa da goleira. Depois, recebeu na entrada da área, girou sobre a marcação e finalizou para fora.

A pressão da Malgi seguiu nos minutos finais, Dani tentou surpreender a goleira e cobrou lateral direto, a bola bateu na trave e saiu. Keka também acertou o poste, em chute longo, a fixa acertou o travessão. Restando 10 segundos para o final da partida, em contra-ataque Dani e Evelyn saíram livres no ataque, com apenas uma marcadora, mas Dani optou por finalizar e acertou a marcação.

Com a derrota, a Malgi terá de vencer a partida de volta, no próximo dia 5, no tempo normal e na prorrogação para chegar a final. No outro jogo da semifinal, a ACBF venceu em casa o Guarani por 5 a 2.

#SejaSócio #JogueJunto