FICOU TUDO PARA PELOTAS

O final de semana foi histórico para Malgi/CAVG. No sábado as meninas foram até São Paulo disputar a primeira partida da Copa do Brasil.  Após quase 24 horas de viagem, as Pelotenses fizeram um grande jogo com a forte equipe de Taboão da Serra, mas acabaram derrotas no final. Agora as meninas decidem a classificação para semifinal dentro de casa, no próximo dia 15.

Equilíbrio na primeira etapa
Quem esteve no ginásio Zé do Feijão em Taboão da Serra ou acompanhado a partida online viu um primeiro tempo de duas equipes gigantes do futsal nacional. Repleta de atletas da Seleção Brasileira e jogando diante do seu torcedor, o Taboão tentou impor seu ritmo na primeira etapa, mas parou na precisa atuação defensiva da Malgi. Nem mesmo as quase 24 horas de viagem fizeram as Pelotenses diminuírem a intensidade na marcação.

A marcação precisa propiciou a Malgi alguns contra-ataques e as melhores chances dos minutos iniciais. Keka duas vezes e Larissa assustaram a goleira Flavi. Gabriela e Su Reis responderam para as donas da casa, mas sem perigo para Dani Richter.

Na melhor chance da Malgi no primeiro tempo, Dani achou Dudinha na direita, a ala avançou e finalizou cruzado, Flavi fez grande defesa para evitar o primeiro. O lance acordou as donas da casa que vieram para cima da Malgi e foi aí que Dani Richter se tornou uma das personagens da partida. Foram três milagres da goleira para garantir o 0 a 0 na primeira etapa.

Na primeira chance, Natalinha recuperou bola no meio da quadra e saiu cara a cara com a goleira que fez grande defesa. Pouco depois a goleira apareceu novamente, desta vez para defender chute de Luana. A terceira intervenção providencial da goleira veio nos segundos finais, Dudinha foi desarmada quando puxava contra-ataque e o Taboão saiu com duas jogadoras contra uma defensora da Malgi, Natalinha recebeu na esquerda e finalizou, Dani Richter novamente brilhou e garantiu o 0 a 0 no intervalo.

Faltou perna
O segundo tempo começou com as mesmas características do primeiro, a Malgi intensa na marcação e muitas chances para os dois lados. A primeira a levar perigo foi Keka, que avançou pela ala direita e finalizou forte para defesa de Flavi. A fixa assustou novamente segundos depois em chute cruzado que passou perto do gol de Flavi.

As donas da casa chegaram com perigo com Luana, que girou sob a marcação e finalizou para grande defesa de Lelê. De maneira imediata Keka lançou Evelyn que finalizou para grande defesa de Flavi.

O jogo era aberto, com chances para os dois lados, mas aí começou a pesar o cansaço, o desgaste da longa viagem até São Paulo e o plantel reduzido fez a Malgi não conseguir manter a intensidade alta na marcação e o Taboão cresceu na partida e novamente a goleira da Malgi precisou aparecer. Se no primeiro tempo Dani Richter brilhou para segurar o empate, no segundo foi Lelê quem apareceu.

Primeiro a goleira fez grande defesa para evitar o gol de Gabriela, na sequência Natalinha finalizou e a goleira novamente defendeu. Um minuto mais tarde, a goleira fez grande defesa em chute cruzado de Paô.

A pressão das donas da casa deu resultado aos 9 minutos. Gabriela fez jogada individual pela esquerda e cruzou rasteiro para Su Reis que desviou de primeira, sem chances para Lelê. No lance seguinte Keka em cima da linha evitou o segundo.

Apoiado pelo seu torcedor, o Taboão se lançou ao ataque e Lelê precisou aparecer novamente. Primeiro defendeu chute de Natalinha e depois mostrou todo o seu repertório ao defender com o pé o chute rasteiro de Luana. A ala do Taboão era o principal nome da equipe Paulista e com um golaço ampliou o placar. Aos 14 minutos, Luana recebeu cobrança de escanteio na entrada da área e de primeira acertou um sem pulo no canto esquerdo, sem chances para Lelê. Menos de um minuto depois, Luana aparaceu novamente, a ala recebeu na entrada da área e chapou de primeira no canto para marcar o terceiro.

No fim, a Malgi ainda teve a chance de diminuir o placar. Keka fez grande jogada individual pela esquerda e serviu Dani que finalizou para grande defesa da goleira.

Com o resultado, a Malgi/CAVG precisa vencer a partida de volta e vencer na prorrogação. Em caso de empate na prorrogação, a partida vai para os pênaltis. O duelo de volta acontece no dia 15/9 às 17 horas no ginásio do Sesi.

Antes a Malgi tem decisão pela Liga Gaúcha. No próximo sábado, as meninas recebem o Comando SP precisando vencer por dois gols de diferença, para avançar para semifinal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s